Patos - PB

História

A história do do UNIFIP Centro Universitário, antiga FIP, começou em 1º de maio de 1964, quando foi criada a Fundação Francisco Mascarenhas (FFM), primeira escola de Ensino Superior da Capital do Sertão. O visionário José Gomes Alves, pai do atual diretor do UNIFIP, João Leuson Palmeira Gomes Alves, presenteou a cidade Patos com uma das maiores contribuições que a educação do município já teve ao longo de sua história.

José Gomes fez o curso primário no Grupo Escolar Rio Branco, na época único estabelecimento de ensino primário de Patos. Ao terminar, e não tendo condições de frequentar a única escola da cidade para homens – o Ginásio Diocesano, devido ao turno de funcionamento (diurno) –, fundou, juntamente com alguns colegas, o Ginásio Comercial, que depois virou o Colégio Comercial Roberto Simonsen. Ao concluir o curso básico neste estabelecimento, foi estudar em Campina Grande, onde concluiu o Curso Técnico em Contabilidade.

Acreditando na Educação como um vetor de mudança social, José Gomes decidiu ampliar seus estudos e, consequentemente, a educação no município de Patos, instalando, no ano de 1964, a Fundação Francisco Mascarenhas. A FFM recebeu esse nome em homenagem a um funcionário do Banco Industrial, a quem José Gomes admirava por sua humildade e vontade de vencer.

Inicialmente, a Fundação funcionou apenas com a Faculdade de Ciências Econômicas de Patos, oferecendo o curso de Bacharelado em Ciências Econômicas. O prédio da Faculdade havia sido doado pela Prefeitura Municipal, na gestão do prefeito Olavo Nóbrega de Souza. O primeiro diretor foi Flavio Sátiro e a primeira secretária, Maria do Socorro Chaves Araújo. Foi nessa Faculdade, logo na primeira turma, que José Gomes graduou-se bacharel em Ciências Econômicas, em dezembro de 1972.

A criação de novos cursos

Nos anos seguintes, foram criadas as Faculdades de Filosofia, Ciências e Letras e as de Agronomia e Medicina Veterinária. Devido ao conturbado momento político que o país atravessava – tempos árduos de Ditadura –, não foi possível reconhecer os cursos de Agronomia e Veterinária. Toda a estrutura de instalações e equipamentos foram doados para a Universidade Federal da Paraíba (UFPB), que estava iniciando seu processo de interiorização.

Posteriormente a UFPB foi desmembrada para criação da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). O curso de Agronomia foi substituído pelo de Engenharia Florestal e permaneceu o de Medicina Veterinária, ambos hoje ainda pertencentes à UFCG.

Com planos de criação de novos cursos, José Gomes construiu o prédio da então Faculdade de Filosofia, localizado no bairro do Belo Horizonte. Hoje a unidade abriga o Campus I do UNIFIP, com os cursos de Arquitetura e Urbanismo, Biomedicina, Direito, Educação Física (Licenciatura e Bacharelado), Enfermagem, Engenharia Civil, Farmácia, Fisioterapia, Jornalismo, Letras, Medicina, Nutrição, Odontologia, Pedagogia, Psicologia, Radiologia, Serviço Social e Sistemas de Informação.

Em 2014 a Fundação Francisco Mascarenhas completou 50 anos como mantenedora do UNIFIP Centro Universitário. Em 2016 a Instituição mudou mantença, passando o Centro Educacional de Ensino Superior de Patos (CEESP). Ao longo dos anos o UNIFIP vem cumprindo cada vez melhor seu papel social, formando cidadãos críticos e atuantes num mundo em constante evolução.

Processo de expansão

Seguindo o propósito de constante crescimento, o UNIFIP vislumbrou a possibilidade de expandir o seu campo de atuação. Ciente do potencial educacional e do desenvolvimento consolidado do município de Campina Grande, a Instituição resolveu dar um importante passo. Em 2015 a Faculdade começou a estruturar o Campus do UNIFIP na cidade considerada como um dos principais polos tecnológicos do país.

Em 2017 o MEC aprovou a implantação dos dois primeiros cursos de graduação para a FIP-CG: Psicologia e Odontologia. 

 

Facebook


Youtube


Instagram


© 2019 - Unifip